quinta-feira, 8 de março de 2012

08 de março: Dia Internacional da Mulher!



  Grandes merdas!! Nem é um feriado de verdade. Todo mundo trabalha nesse dia e quase ninguem se lembra de homenagear suas mães, irmãs, esposas, funcionárias, amigas e companheiras. Percebo que rola mais homenagens entre as próprias mulheres. Amigas parabenizando amigas pelo dia!

Claro que também se salvam alguns "gentleman", que pensam e planejam carinhosamente um mimo para a sua diva.

O brilho dessa data tão especial infelizmente ainda é ofuscada pela brutalidade ainda existente da violência doméstica, assédio moral, esteriótipos e machismo. Parece que a sociedade ainda não sabe como se comportar diante das  conquistas alcançadas pelas mulheres ao longo das gerações. Assim como ainda existe o estúpido preconceito contra as pessoas negras, existe também o preconceito contra a mulher. 

Quem nunca ouviu uma piadinha besta com relação a mulher no volante?? Até mesmo da própria mulher "machista". Aquela que foi criada num ambiente familiar ultra tradicional e condicionada a ACEITAR que lugar da mulher é em casa cuidando dos afazeres domésticos e dos filhos enquando é o DEVER do homem trabalhar, jogar futebol e beber cerveja com os amigos.

Acho que tanto homens como as mulheres parecem que estão meio perdidos diante dessas mudanças de comportamento. As mulheres se tornaram super independentes. Não aceitam mais a traição masculina como algo "natural". Pois já não dependem deles para sobreviver. Conseguem se sustentar sozinhas. Estudam, cuidam da familia e da casa e por isso não aceitam o desrespeito. Como consequencia disso, alguns "homens" sentem-se no direito de acabar com a vida da parceira que já não se sente mais satisfeita com ele. Tudo isso é reflexo da educação recebida pelo homem, pelas suas referencias familiares e pela banalização do sexo pregada pela mídia que expõe a todo instante a mulher como sinônimo de produto; associado a imagem feminida ao prazer (vide propagandas de cervejas ...).

Esse país ainda precisa evoluir muito no que diz respeito aos direitos da mulher. Questões sérias como o aborto e planejamento familiar devem ser discutidos sem pretensões religiosas e muito menos com questões "morais" defasadas. Trata-se da saúde de mulheres, mães, filhas, irmãs, amigas que estão em jogo.


No facebook de vez em quando rola a imagem de bebês abandonados e comentários estúpidos contra a  tal " mãe desnaturada... como se tivéssemos o direito de julgar um ser humano que não sabemos nem sequer o nome, sua origem, sua história, seus medos e sua dor. 

Ainda essa semana a mídia fez um escarcéu danado com as imagens de uma "mãe" abandonando seu bebê num supermercado. Descobriram quem era a "criminosa": Uma adolescente de 15 anos, boliviana refugiada com a família no Brasil, que vinha sofrendo abusos de um familiar e sendo ameaçada pelo mesmo caso contasse o que estava ocorrendo... Mesmo assim há quem critique e deseja a condenação dessa mocinha pelo seu "crime":  O MEDO!

Ser mulher não é nada fácil, por mais que muitos homens achem que vida de mulher é fácil... não é não... são piadinhas, insinuações, assédios, que temos que enfrentar... Sem contar os desconfortos fisiológicos que muitas de nós sofrem: TPM, prisão de ventre, insonia... Ainda há os martírios impostos pela vaidade exigida pela sociedade, pois senão estivermos devidamente depiladas, cheirosas, penteadas e maquiadas somos taxadas de porcas, preguiçosas, vadias e desleixadas.



Enfim, deixo aqui minhas palavras de protesto como forma de homenagear todas as mulheres que realmentem merecem!! Mulheres verdadeiras!!






4 comentários:

Wellington Fernando disse...

Concordo com tudo que foi dito nesse post e ainda digo mais: nos casos de uma mãe solteira que abandona uma criança ou faz aborto, é apenas a mulher que é criminalizada. A hipocrisia machista impede que as pessoas se lembrem de que ninguém faz filho sozinho e que para cada mãe solteira há um homem covarde que abandonou a mulher e o filho.
As mulheres precisam ser tratadas com respeito e dignidade. E se algum homem não concorda comigo, desculpe, mas o caráter de alguém vai muito além do que se tem entre as pernas.

Parabéns pelo post, Pri.
Abração.

Ricardo Lima disse...

vi um post q dizia "as mulheres só não conquistaram o mundo ainda pq estão escolhendo a roupa, o sapato e a bolsa para a ocasião"

Pri disse...

Muitíssimo bem observado!!! Obrigada e parabéns pelo comentário!! Li um post no seu blog sobre o assunto muito bem articulado !! Gostei muito!!

ponto de vista jovem disse...

Muito bom seu post sobre este tema tão polêmico: o machismo.
Posso colocar um link no blog das redações de meus alunos de Ensino Médio (www.redacoeswilquem.blogspot.com.br)? Trabalhamos o tema preconceito recentemente.

Parabéns!

Miriam