sexta-feira, 8 de março de 2013

"Feliz Dia Internacional das Mulheres" 08/03/2013 ♀


Ah na boa, quanta palhaçada com a cara da  mulherada. É tanta violência, estupidez, esteriótipos e deboches que esse dia proporciona às mulheres  até mesmo como forma de "homenagem".

Gente, na boa!!! Merecemos respeito, amor, carinho e reconhecimento SEMPRE!! A humanidade demorou para reconhecer  e aceitar o verdadeiro valor que nós mulheres possuímos.

Fico muito triste quando percebo que ainda existe muita coisa para superar, muitas ilusões para despertar. Estamos longe ainda.

Há pouco tempo atrás seria um grande absurdo uma mulher votar, dirigir, usar calças... Mas parece que tem mulheres que não percebem o quanto ainda há para ser conquistado!!

Ela desafiou as regras quando em 1967 se tornou a primeira mulher a correr uma maratona, um teste, até agora, exclusivamente para homens. 
Ela entrou na prova com o nome de KV Switzer e cruzou a linha de partida com o número 261 como um corredor do sexo masculino. Mas Kathrine entrou para a história quando um dos juízes no meio da corrida viu e saltou atrás dela para parar, mas os outros corredores pararam e "escoltaram" para que ele pudesse terminar a corrida com um tempo de 4 horas e 20 minutos. Esse é um dos momentos inesquecíveis da história da maratona, e um grande momento da fotografia.

Dignos são os homens que aprenderam com suas mães, irmãs, tias, amigas, avós; a maneira justa de lidar com as mulheres!

Mulheres: Encarem seus medos!! Enfrentem as barreiras com ousadia e firmeza!! Tenha sonhos e LUTE para realizá-los, não se entregue!! ♀



Um comentário:

Wellington Fernando disse...

É isso aí, Pri! Ainda há um longo caminho para que possamos viver numa sociedade igualmente justa para homens e mulheres. E essa luta pelo fim da desigualdade é de todos – e não apenas das mulheres. Nós, HOMENS, precisamos nos conscientizar também que o fim do machismo é bom para mulheres e homens.
A humanidade precisa entender que a igualdade de direitos entre os seres humanos é uma necessidade, e não uma histeria de "rebeldes sem causa". Como você bem disse, muito ainda há por ser feito. Portanto, esta é uma luta para todos os dias.

Grande Dia para ti e para todas as mulheres conscientes dos seus direitos e que não têm medo de derrubar as barreiras.

Abração.