terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Licença Maternidade X Mãe


Hoje resolvi falar um pouquinho sobre esse beneficio/"privilégio" concebido à mulheres que se tornam mães: Licença Maternidade. Para aquelas  que trabalham e estão com seus tributos pagos em dia a licença maternidade pode variar de 4 a 6 meses (remuneradas) dependendo da política da empresa.

Lembro que a primeira vez que usufrui desse benefício eu trabalhava na prefeitura e tinha direito a 4 meses o qual juntei com minhas férias vencidas o que me totalizou em 7 meses de "licença maternidade". Tempo esse que ainda considerei pouco visto que as campanhas de amamentação deixam claro que o bebê precisa de no MÍNIMO 6 meses de aleitamento materno EXCLUSIVO! Tá certo que não são todas as mães que conseguem ter sucesso aleitamento materno. Até porque ninguém comunica o quanto esse processo pode ser difícil e dolorido. Nem sempre o bebê e a mãe conseguem acertar a "pegada" e aff como dói! Na época eu consegui amamentar por somente 3 meses, depois fui orientada a complementar com a fórmula, aí minha produção também foi diminuindo e quando voltei a trabalhar dentro de algumas semanas ela já não queria mais aceitar o peito e ficou na mamadeira.

Agora com o nascimento do Dante, tive a "sorte"de estar trabalhando no porto (estadual) de ter o direito a 6 meses de licença maternidade, onde vou emendar com mais um mês de férias e três de licença prêmio, dando um total de 10 meses de "licença maternidade". Um "luxo" de dar inveja para qualquer mamãe que trabalha fora. Pois não são todas que conseguem... conheço várias que mesmo conseguindo amamentar sem problemas se vê obrigada a deixar seus bebês com parentes, babá ou creche para poderem trabalhar e buscar o sustento da família muitas vezes com 3 meses ou até menos!

O processo de aleitamento está bem melhor do que na minha primeira experiência. Tive aquela semanada de terror dos primeiros dias, mas com a ajuda da tecnologia e de muitos videos no youtube conseguimos superar e meu Dante agora mama que é uma beleza, meus peitos não doem mais e eu tenho bastante leite. Espero conseguir amamentá-lo o máximo possível.


Lembro do quanto eu fantasiei pensando no "tempo livre" que eu teria durante a "licença maternidade"- kkkkkkk - Imaginei que em pouco tempo poderia voltar aos treinos e entrar em forma novamente, "tempo livre" é tudo o que não existe durante esse período. É um tempo que precisamos ficar a disposição 24 horas  do nosso bebê. LITERALMENTE 24 HORAS! Não existe tempo livre para quem se dispõe a amamentar a livre demanda. O máximo que você conseguirá com sorte é um espaço de 1 hora e meia ou 2 horas  onde poderá escolher entre "tomar banho, se exercitar, comer, dormir ou limpar a casa". Não estou exagerando, quem tem bebê em casa e cuida dele sabe bem como é verdade.

Com muito sacrifício e planejamento eu tenho voltado a correr/caminhar, geralmente passo um tempão amamentando antes de sair... aí deixo o bebê com o papai  de preferência dormindo e sempre que eu volto o bebê já está impaciente e com fome de peito rs. Sem falar que conciliar o cansaço de incorporar esses pequenos treinos com as noites mal dormidas e depois de passar o dia inteiro se desdobrando cuidando das coisas da casa e do bebê que só quer colo e peito qualquer caminhadinha diante disso tudo se torna uma verdadeira "maratona" o que reflete nas dores espalhadas pelo corpo... costas, joelhos, braços... eu tenho sentido bastante esses efeitos

Nós reclamamos muito que esse é um direito importantíssimo não só para as "mães" mas para todo o contexto familiar e mesmo assim sabemos que ainda não é o suficiente. Durante uma breve pesquisa no Google encontrei algumas curiosidades sobre a licença maternidade em outros países, seguem elas:

Benefício da licença-maternidade em outros países
 (www.guiatrabalhista.com.br)

* Austrália: licença de 52 (cinqüenta e duas) semanas não remuneradas, ou seja, 1 (um) ano;

* Argentina: licença de 3 meses (90 dias) remunerada pelo governo e 3 meses (90 dias) opcionais sem remuneração;

* China: licença de 3 meses (90 dias) não remunerada;

* Cuba: 18 semanas (126 dias) de licença pagas pelo governo;

* Espanha: licença de 16 semanas (112 dias) paga pelo governo;

*Estados Unidos: licença de até 12 semanas (84 dias) paga pelo governo;

* França: 3 meses (90 dias) de licença em caso de parto normal e 4 meses (120 dias) em caso de cesariana. Os custos são pagos pelo governo; 


*Índia: para o setor privado, não há previsão legal específica e a licença varia de acordo com a empresa. Funcionários públicos têm direito a 4 meses e meio (135 dias);

*Itália: 5 cinco meses (150 dias) de licença. O governo paga 80% do salário;

*Japão: licença de até 14 semanas (98 dias). Dependendo da empresa, 60% da remuneração é coberta por seguradoras ou governo;

*Portugal: 4 meses (120 dias) de licença remunerada pelo governo;

*Uruguai: licença de 12 (84 dias) semanas paga pelo governo.


Tem lugares que essa questão de licença maternidade não é sequer discutida pois para uma sociedade machista só o fato da mulher estar trabalhando já é considerado um "privilégio", onde dar semanas de "folga" quando um filho nasce está totalmente fora de cogitação.


Aqui as mulheres continuam sendo julgadas, sendo elas optando por largar o emprego para se dedicar aos filhos, sendo as que precisam voltar a trabalhar e deixam suas crias aos cuidados de terceiros. A mãe sempre carregará a "culpa" de não estar fazendo o melhor que considera suficiente e ainda ter que lidar com os palpites de gente mais velha e também de jovens que se acham experientes o suficiente para te esfregar na cara tudo aquilo que eles acham que você está fazendo de errado.


Dizem que "ser mãe é padecer no paraíso"... as vezes eu acho que ser mãe é apenas padecer mesmo, eles botam esse "paraíso" apenas para não assustar as mulheres e senão a humanidade certamente não duraria muito. Dessa forma acreditamos que exista realmente a parte do "paraíso" na maternidade, pra mim é quando o bebê dorme por mais de 4 horas seguidas e então pode aproveitar para pentear os cabelos e escovar os dentes e se lembrar de que você ainda é um ser humano "normal" e que precisa tomar um banho também...  quando o bebê acorda e dá aquele sorriso banguela  ao te ver ou quando finalmente faz cocô depois de ficar dois dias sem fazer, são pequenas bobagens que só quem realmente está padecendo de cansaço, dor,  é capaz de valorizar e transformar em "paraíso".


A essas horas alguém que está lendo já deve tá pensando "nossa reclama mas taí com tempo pra ficar na internet escrevendo no blog", kkkkkk realmente, sou muito F*%@!, pois consigo cuidar do bebê, lavar tapetes, escrever no blog e ainda preparo almoço ao tudo ao mesmo tempo. Só tendo os super poderes de mãe pra conseguir fazer tudo isso com o bebê no colo (graças ao sling). Desde o começo dessa postagem o Dante já mamou, ficou no sling, dormiu e agora está despertando com resmungos e soltando vários peidinhos fofos. Agora olhei e ele está todo lindinho me olhando quietinho (por pouco tempo).

Então vou finalizando por aqui, deixo o meu abraço carinhoso a todas as mamães que já passaram ou estão passando por esse momento sublime "padecendo no paraíso". E aos demais leitores sugiro que sejam mais pacientes e participativos com suas mães/parceiras/amigas/mulheres em geral que acabaram de ganhar nenê. O que mais precisamos é de carinho e compreensão. As vezes só o fato de alguém se dispor em ouvir um desabafo sem julgamentos já faz uma grande diferença na vida da gente!!

Abraços!!!!

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Primeira Postagem de 2017

Olá queridos que ocasionalmente acompanham este humilde blog. Peço perdão pela falta de notícias!
Primeiramente FELIZ 2017 a todos!!


Como vocês sabem 2016 passei grávida e no dia 03/11/2016 nasceu o meu menino Dante! Contrariando minhas expectativas o bebê acabou nascendo via parto cesárea.

Essa foto foi tirada no dia 02/11/2016, um dia antes do  Dante nascer.

Dante Picasky Soares
Data: 03/11/2016♏

🐣Peso: 3,655 kg💙

👣 50 cm de comprimento/altura 

 Não quero entrar em maiores detalhes a esse respeito porque fiquei muito frustada e chateada com o desfecho do meu parto. Mas o importante é que meu menino nasceu lindo e super saudável. E eu estou me recuperando super bem apesar de todos os pesares que o puerpério pode nos proporcionar!

"As melhores e mais belas coisas do mundo não podem ser vistas ou tocadas. Elas devem ser sentidas com o coração." 💙👶💝
Ainda estou muito gorda e pesada, o Dante completou  2 meses recentemente e eu aproveitei o início do ano para tentar voltar aos treinos. 

Comemorando o Segundo "mêsversário" do Dante!
Voltar a correr como tá difícil!! Afff. Mas vamos que vamos, o primeiro passo foi dado!

Se fosse fácil, todo mundo faria!

Elaborei um percurso "básico" de 6 km, mas ainda não consigo me manter correndo direto por muito tempo. Por enquanto vou intercalando entre corrida/caminhada/corrida. Pra me motivar eu me inscrevi para a corrida de 10 km da  24 ª Meia Maratona de Joinville. Enquanto isso vou tentando manter uma rotina possível e leve na minha nova vida pós cesárea.

Uma das coisas maravilhosas com a qual estou envolvida ultimamente é o "BabyWearing", a arte milenar de carregar bebês! Excelente, ergonômico, prático mas infelizmente pouco explorado na nossa atual sociedade.
Caminhando com meus bebês
Já ouvi muitos comentários simpáticos e fofos a respeito do meu "pano" e forma como carrego meu bebê. Mas infelizmente também já ouvi coisas bem chatas e inconvenientes de pessoas que desconhecem essa arte ou até conhece mas tem algum tipo de preconceito...



Tenho vontade de mostrar pra todo mundo mas não é todo mundo que está disposto a conhcer ...  
É uma forma saudável e segura de carregar seu bebê e ainda ter as mãos livres! No tempo da Sophia quando ela era bebê eu cheguei a usar o tal "pendurú", hoje sei que não é um carregador ergonômico.  
Sophia "slingando" seu irmãozinho Dante!

Fiz até um álbum no Facebook, sobre os tipos de carregadores ergonômicos  na medida que vou conhecendo e me aprofundando no assunto.

Sling não é só pra mãe carregar!! Todo mundo pode (e deve) carregar o bebê! Papai, titia, vovô, mano, dinda, etc etc etc!! Sling é VIDA!

Comecei usando um "ring sling" (de argolas) que ganhei, depois comprei um "wrap" de malha,  um "mei tai" evolutivo, depois um "wrap" rígido. Nossa é uma loucura!! kkkkk Um novo vício pode ter certeza! Fico a maior parte do tempo possível procurando "panos", tem cada um lindo! O Dante adora ser carregado no pano. Fica todo calminho e muitas vezes até dorme no colinho assim!


Então, por enquanto é isso. Em breve retorno com mais aventuras e novidades! Então fica a dica aí para quem quiser presentear uma grávidas, papais, mamães, titios, irmãos, enfim todos aqueles que gostam de carregar bebês!! Compre um "sling"!!


Até porque o neném nas mas ainda precisa ficar em contato, do calor e do aconchego de um colinho. Então não  precisamos ficar com dores nos braços e costas de tanto segurar o bebê, se amarrar direitinho podemos ter total liberdade para demais atividades e com a vantagem de estar junto de seu bebê. Eu pelo menos estou adorando! Até quando o Dante tem cólica, quando coloco no sling ele logo se acalma! Enfim, se pesquisarem vão ver os inúmeros benefícios de carregar o bebê no sling (extero gestação - colo)!


quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Corrida Rústica Noturna 25 anos Breis Contabilidade - 4 e 7 km - 13/08/2016

Foto da minha chegada no percurso de  4 km 
 Estava muito ansiosa para participar dessa corrida, provavelmente esta será minha ultima participação em competição desse ano. Agora pretendo competir somente depois que o Dante nascer. Mas essa corrida eu não poderia desperdiçar a oportunidade de participar.

Ganhei um brigadeiro na retirada do kit, mas não deu tempo pra tirar foto porque comi!!
Durante a tarde eu estava jogando bingo, infelizmente não ganhei nada! Assim que o bingo terminou, eu literalmente corri para a largada que era bem próxima do local do bingo. Já tinha ido preparada, antes do bingo já passei e peguei o kit da corrida e na mochila já tinha levado minha roupa de corrida!O bingo terminou as 19h10m então corri pro banheiro e me arrumei rapidinho e desci pra largada que foi pontualmente as 19h30m! 

Instantes antes da Largada com minha amiga Márcia no centro!
Minha amiga Márcia que fez os 7 km já estava agoniada por não me encontrar lá na concentração, eu também não tinha a intenção de chegar muito cedo justamente para tentar evitar o "assédio" dos fãs que ficaram chocados em ver uma "grávida correndo"! Mas foi inevitável, assim que cheguei já ouvi os questionamento: "Nossa, mas você vai correr mesmo??", "Que coragem correr com esse barrigão!", "Você é louca!!"... tudo o que eu já imaginei que fosse ouvir!!


Foi tudo simplesmente perfeito. Eu não fiz nenhum treino, na verdade meus treinos tem se resumido a caminhadas, geralmente com distâncias acima de 8 km, mas sem correr. Então até pensei que nem fosse conseguir correr nessa prova mas estava disposta a completar o percurso mesmo que fosse caminhando. 

Mas assim que foi dada a largada consegui encaixar um ritmo gostoso e consegui correr o percurso inteiro sem parar em nenhum momento. O meu amado fez questão de correr ao meu lado como pace, e acredito que isso me deu segurança e estímulo para conseguir completar o percurso com total sucesso!

Só alegria!! Um agradecimento especial ao meu amor Darian que me deu total apoio como sempre, ficando ao meu lado e me dando forças para encarar os mais diversos desafios!!
O percurso foi bem suave, na metade do meu percurso onde havia o desvio para os 7 km, eu notei que já não tinha mais água a disposição e eu estava com uma secura na boca... mas nada que me abalasse pois só faltavam 2 km pra eu completar a prova então eu segui em frente! Logo que chegamos fiquei impressionada com o tempo. Meu objetivo era completar a prova em menos de 30 minutos e consegui fechar a prova em 23 m 13 seg (tempo líquido), 


Haviam 53 mulheres participando no percurso de 4 km, eu consegui ficar em 26º lugar na colocação geral e em 4º lugar na categoria!! Confesso que fiquei bem feliz com o resultado, mesmo que só houvesse premiação na geral até o 5º lugar e não tendo premiação por categoria, só o fato de eu ter completado essa prova bem já foi uma imensa vitória!
Barriguda de 28 semanas
Essa prova, foi uma bela forma de comemorar o sucesso da Breis Contabilidade pelos seus 25 anos de carreira. Tudo foi feito com muito carinho, o que se sentia em todos os detalhes: desde a entrega dos kits até a premiação da prova! 

Na chegada, tinha água, isotônico, frutas e até bolinho!! Foi uma linda festa!! Teve também o sorteio de muitos brindes bacanas, infelizmente não ganhei nada no sorteio. Achei a camiseta bem bonita, teve ship de cronometragem,  medalha simples mas linda  (seria melhor se tivesse gravada nela a distância e a data da prova também!!), troféus para os 5 primeiros colocados em cada modalidade dos 4 e 7 km  (masculino e feminino) além do sorteio de muitos brindes. O valor cobrado na inscrição (R$45 + 1 kg de alimento) foi justo, considerando a organização e a pontualidade, posso afirmar que foi tudo perfeito!! Eu simplesmente adorei!!

Bolinhos deliciosos!!
Eu senti que poderia ter feito até o percurso de 7 km, mas achei melhor não abusar e me contentei bastante nos 4 km que na verdade era um pouquinho menor, de acordo com o Strava, marcou 3,8 km. 

Dados do meu Strava.


Minha amiga Márcia estreou muito bem na sua nova distância. Ela que sempre participava da menor distância dessa vez criou coragem e enfrentou muito bem o desafio de correr 7 km. Eu não tinha dúvidas de que ela fosse conseguir.

Parabéns amiga!!!
Depois da corrida assistimos a premiação e aguardamos ansiosas pelo sorteio!! Mas infelizmente não ganhamos nada além da fama e do glamour !! 


Essa foi a minha quarta participação em competição depois de estar grávida! Com essa prova, o Dante já contabiliza 4 medalhas de participação!!




4º Medalha - 13/08 - 28 semanas 

4ª medalha do Dante!!
Agora prometo que vou  sossegar um pouquinho!! A Minha próxima aventura vai ser só diversão!! Vou pro Maximus Festival em Setembro, especialmente  para assistir o show do Rammstein!! Após o show vou organizar o chá de bebê e organizar os últimos preparativos para a chegada do novo herdeiro.

Atualmente, estou fazendo ainda a yoga (agora apenas 1 vez por semana),  também estou estudando Libras (2 x por semana) e também estou participando de um WorkShop de 3 dias de Preparação para o Parto (em Joinville, hoje será o último dia - Amém!!) ! Além de estar trabalhando normalmente no Porto!! 

De acordo com o acompanhamento pré-natal, o meu médico disse que está tudo evoluindo muito bem e minha gestação está bem saudável. Apenas preciso ficar mais atenta ao colesterol que está alterado mas já é um problema de longa data e também preciso tomar algumas doses cavalares de vitamida D que está muito abaixo do esperado (a vitamina do "sol")

Agora também estou preparando meu "Plano de Parto", nunca tinha ouvido falar desse tipo de documento, por isso é bom se manter informada para poder garantir segurança e respeito no tão esperado momento da chegada do neném!! 

Como podem perceber estarei bem ocupada nos próximos meses e talvez não vou postar mais nada por algum tempo, mas assim que tiver mais novidades interessantes estarei aqui registrando para todos que acompanham o blog possam ficar por dentro das minhas novidades!!

Obrigada pelo carinho!! Um beijo e até a próxima!!













segunda-feira, 15 de agosto de 2016

15 de Agosto é o dia da Gestante!! Coisas que você não deve dizer para uma gestante!!





Hoje descobri que 15 de agosto é o dia da Gestante!! Então para comemorar essa data tão especial, resolvi criar esse post especialmente para a pessoas "não-gestantes", para que vocês saibam principalmente o que não dizer para uma grávida quando encontrarem uma. Pois quando se está gestante, nosso corpo passa por transformações muitas vezes dolorosas,  porém  todo esse desconforto é necessário para a geração de um novo ser humano. Então enfrentar tudo isso que a própria natureza nos proporciona já é duro e complicado por si só; ter que lidar com pessoas sem noção, estúpidas e grosseiras não facilita nada todo esse processo! Que além de estarmos fisicamente sob pressão e estresse, ainda corremos o risco de prejudicar todo nosso emocional ao ter que enfrentar comentários maldosos e inconvenientes de gente que não tem um pingo de respeito pelos outros... Então fica aqui algumas dicas de sobre o que NÃO DIZER A UMA GRÁVIDA!!
  • Foi planejado?
  •  Tem certeza que não são dois?
  •  Agora sei porque você está tão gorda, você não para de comer.
  •  Aproveita agora, porque depois que sair da barriga vai ser pior!
  •  Só seis meses? / Tudo isso já??
  •  Que linda! Está tão gordinha!
  •  Nossa! Grávida de novo! Você é corajosa.
  •  Não acredito que você vai ter outro filho.
  •  Nossa como você engordou!
  •  Tomara que dessa vez puxe alguma coisa de você. O primeiro é a cara do pai.
  •  Tomara que dessa vez puxe alguma coisa do pai. O primeiro nem parece filho dele.
  •  Mas você não tem outra coisa para fazer que não seja filho? (querendo criticar que a pessoa está grávida de novo).
  •  Você tem que parar de tanta frescura, gravidez não é doença (sem saber se realmente a gestante tem algum problema ou não).
  •  Você tem muita azia? Então a criança vai nascer cabelula (só para avisar, viu, é mito!).
  •  Sua barriga tem um formato esquisito, né?
  • Nossa que barriga pequena...
  • Credo, que barriga baixa! Acho que vai nascer amanhã.
  • Ainda não nasceu? Mas você está enorme!
  •  Quantos quilos você engordou mesmo? (fazendo a pergunta para alguém que nitidamente ganhou bastante peso).
  • Me dá aqui essa barriga que eu quero passar a mão. E muito! (oi? e lá a barriga é patrimônio público?).
  • Grávida é bicho fresco mesmo, né! No meu tempo não era assim.
  •  Vê se agora não vai esquecer do marido e dos outros filhos.
  • Agora vem o casalsinho então. NÃO? Que pena!
  •  Outro(a) menino(a)? Ah, o que importa é ter saúde!
  •  Uma menina? Mas o pai queria tanto um menino!
  •  Um menino? Aposto que você preferia menina, né?
  • O enxoval já está pronto? NÃO? Você é louca!
  •  Você comprou tanta coisa desnecessária. Poderia ter economizado mais.
  •  No meu tempo não se usava nada disso. É muita frescura.
  • Não dá sorte contar que está grávida até o terceiro mês. Vai que perde.
  • Acho besteira não querer contar que está grávida até o terceiro mês. Você é muito fresca.
  •  Nossa! Eu me sinto tão bem na gravidez e você só reclama.
  • Você tinha um corpo tão bonito...
  •  Eu trabalhei até o último dia da gestação e você já de licença?
  •  Que peito pequeno! Será que você vai ter leite?
  • Vai continuar trabalhando depois que o bebê nascer?
  • Tem certeza que você pode comer isso?
  • Esse é o último né?
  • Se eu fosse você não comeria tanto.
  • Se eu fosse você comeria mais. Vai passar fome. E o bebê também.
  • De onde tirou esse nome?
  • Jura que você vai fazer parto normal? Que loucura!!
  • Jura que você vai fazer cesárea? É loucura!
  • Faça uma cesárea, é mais fácil!
  • Eu soube de uma pessoa que perdeu o bebê no mesmo tempo de gestação que você está.
  •  Aproveite para dormir agora porque depois… nunca mais!
  • Você é tão pequena, seu parto será horrível!!
  •  Achei que a pele melhorasse na gestação. A sua está péssima!
  • Acabou a vida boa hein!
  • Que estranha essa linha preta no meio da sua barriga.
  • Mas você tem coragem de usar biquini grávida?
  • Você vai sair desse jeito? Grávida não se veste assim.
  • Que signo será seu bebê? Nossa! Coitada de você!
  • Tomara que não puxe a sua personalidade / a personalidade do pai.
  • Tomara que esse seja mais comportado que o primeiro.
  • Você vai parar nesse né? Por favor!
  • Você não está muito velha para ter filho?
  • Você não acha muito cedo pra engravidar de novo?
  • Espero que o bebê seja "normal"!
  • Se o pai assistir o parto, você corre o risco dele perder o interesse sexual por você depois...

A maioria das pessoas tem sido bem educadas e respeitosas comigo, mas também já ouvi muitos dos comentários descritos acima. Teve quando fui falar pra minha mãe que estava feliz por ver que no ultrassom do morfológico que o bebê estava todo certinho e ela me soltou "Agora é torcer para quando nascer não ter nenhum problema mental" ! 
Mas o pior de todos foi ouvir de um sujeito conhecido que eu estou com uma "caraça, parecendo uma troglodita!". 


Nunca imaginei que alguém pudesse ser sentir tão a vontade para fazer um comentário tão cruel e grosseiro como esse, mas enfim... da humanidade já não espero mesmo muita coisa boa! Minha missão é tentar ser melhor que essas pessoas e educar para que meus filhos sejam pessoas melhores para habitarem esse mundo que anda tão feio!


Um forte abraço a todos!! Em especial as grávidas que estão
enfrentando todas essas coisas nesse momento!!






sexta-feira, 1 de julho de 2016

Corrida Colégio Adventista 2016 - 5 km 26/06/2016

                                                                    Sobre correr grávida:

Saudações aos nobres leitores desse humilde blog! Hoje vou contar sobre a "proeza" de como foi correr 5 km grávida de 21 semanas (5 meses).
Acordei ultra mega nervosa mas bem animada, não fazia ideia de como ia me sair nessa corrida pois não tenho feito nenhum treino regularmente desde que fiquei grávida. Fiz apenas algumas caminhadas com ocasionais "trotes" mas nada regular pois quando corria começava a sentir muita dor na região do quadril/ lombar o que acredito que possa ser o nervo ciático, então me conformei e não insisti mais nas corridas.

Largada!!
Muitas pessoas me criticaram e me desencorajaram de participar dessa corrida. Acho um extremo exagero tanta preocupação pois não estou sofrendo com alguma gravidez de risco e minha gestação não tem nenhuma intercorrência que me impeça de praticar atividades físicas. E eu estava bem consciente de que se não conseguisse correr, eu iria  completar o percurso caminhando ou se me sentisse mal com certeza eu iria parar... Não sou tão inconsequente assim e conheço bem meu corpo e meus limites! 

Com minha amiga Márcia!!
A largada foi dada com aproximadamente 15 minutos de atraso, o que deixou os atletas bem agoniados mas nada fora do normal,  eu curti cada segundo da prova, consegui correr todo o percurso mas naquele ritmo no "passinho da saúde", encaixei e  fui. Nem me atrevi a tentar bater recordes ou buscar ultrapassar algum atleta que estivesse na minha frente, corri curtindo cada passada e adorei.

Quando passei pelo km 1  foi até engraçado, tive aquela sensação de "Meu Deus o que tô fazendo aqui, ainda faltam 4 km!!", mas depois que cheguei na metade já comecei a lamentar por ser um percurso tão curto pois senti aquela sensação de "quero mais, vamos fazer 10 km??" 

Chegada!!
Fiz apenas 2 pequenas pausas nas subidas que haviam durante o percurso, algumas pessoas me elogiaram pela coragem e disposição em correr nesse estado interessante, mas também ouvi comentários bem desnecessários de pessoas me xingando de "louca", "maluca", entre outras coisas que nem vale a pena mencionar... sem contar os olhares inquisidores que senti de algumas "senhorinhas" ao verem uma barriguda correndo, mas eu já estava preparada psicologicamente para enfrentar todas essas situações, tanto que ao conseguir passar pela linha de chegada eu me sentia ótima e extremamente feliz pela minha conquista, não senti nenhum mal estar, muito pelo contrário, senti até uma certa fissura e vontade de fazer mais uma volta mas é claro que não fiz, pois não vou negar que me sentia exausta também.

A medalha não mudou o padrão tosco de todos os anos... é daquele modelo bem simples, feita de plástico/acrílico com um adesivo colado, bem parecida com a dos anos anteriores.

ahh essa medalha    :/
Confesso que fiquei bem decepcionada pois como esse ano a inscrição foi feita via site e também teve chip de cronometragem pela primeira vez, achei que fossem melhorar a qualidade das medalhas de participação também mas infelizmente não aconteceu...

Com relação a medalha de participação: "Decepcionada mas não surpresa."
Mas teve premiação nas categorias com troféus bem bonitinhos, mas notei também que eram do mesmo modelo dos anos anteriores. Teve também o típico e tão esperado sorteio de brindes bem bacanas dos colaboradores. Com certeza foi uma corrida muito boa e bem organizada, valeu a pena e quem participou certamente gostou!

Comemorando a conquista com os meus amores!!♥
Como era de se esperar eu não consegui pódio, mas só o fato de eu ter conseguido participar e completar foi uma imensa superação! Nada pode tirar o sabor da vitória em conseguir derrubar certos tabus e alcançar nossos objetivos pessoais. 

Resultado na categoria.
Fiquei em 30º lugar geral (havia um total de 60 atletas mulheres competindo), 6º lugar na categoria. Minha meta era completar a prova em menos de 30 minutos e fiquei bem feliz em ter conseguido!!
Minha média de tempo nos 5 km era entre 22 a 24 minutos no "auge da carreira", correndo com a barriga fechei os 5 km em 28 m 53 s. Acho que foi um tempo excelente já que eu estava há um tempão sem treinar.

Finalmente criei coragem para tirar foto da barriga kkkk que vergonha XD
No outro dia minhas pernas doíam como se eu tivesse corrido uma meia maratona, mas era aquela dorzinha gostosa de quem acabou de entrar na academia e de quem já estava meio enferrujada por ter ficado tanto tempo parada e de repente retoma os treinos.

Desde que fiquei grávida, essa foi minha terceira participação em competição. Já estou com 3 medalhas que separei para mostrar ao meu neném quando ele crescer  e ver que a mamãe dele ganhou enquanto ele ainda tava na minha barriga! Se eu tiver mais oportunidades de competir durante a gravidez eu vou!! Queria pelo menos mais umas duas medalhinhas, mas vamos ver né!! Também não quero abusar, tudo com moderação pra não estragar a diversão da brincadeira!!

Medalhinhas conquistadas durante a gestação até o momento.

Parabéns a todos os atletas que participaram e também aos organizadores! Essa prova é muito especial pra mim pois foi onde eu comecei a participar das competições de corrida. Amo correr e acredito que vou continuar correndo sempre que puder, ainda mais quando a competição é na minha cidade acho que se torna uma oportunidade imperdível e irresistível!!

Obrigada pelo carinho e apoio de todos aqueles que torceram por mim... agradeço também às bocas grandes com seus comentários cheios de "preocupação", transformei toda essa energia em combustível que  me deram ainda mais forças para alcançar meus objetivos!!

Um beijo carinhoso a todos e até a próxima!!