segunda-feira, 17 de junho de 2024

1ª Meia Maratona de Massaranduba - 21/km - 16/06/2024

Saudações nobre diário de bordo, hoje venho registrar o relato da minha participação nessa meia maratona.

A nossa equipe da assessoria Du Correa marcando presença no evento

Domingo começou comigo acordando às 3 horas da manhã (sim, 3 horas da madrugada😩), como se não bastasse eu só me sujeitar a tal sofrimento, como mulher tóxica que sou, fiz meu marido e meu pobre filhinho acordarem também para que acompanharem nessa loucura. O Dante geralmente consigo colocar ainda dormindo no carro mas dessa vez ele acordou junto pois tava todo animado com a viagem também. Fiz os devidos preparativos, coloquei meu look, ajeitei minhas tralhas, fiz uma garrafa de café e embarcamos às 4h15 saímos de casa. No caminho demos carona para o Luis Gustavo, nosso amigo que também participou da prova no percurso de 10 km. A viagem foi bem tranquila, chegamos bem cedo no local da largada e fui correndo pro banheiro, pois o golinho de café que tomei no caminho fez o seu efeito colateral imediato e graças a Deusa, os banheiros estavam impecáveis, limpinhos e com bastante papel higiênico disponível. Fiz o que precisava ser feito (duas vezes😰💩💩), depois peguei o meu kit que já estava com o treinador e terminei de me arrumar. Tomei um pouco do meu suco mágico de beterraba e meu pré treino. Faltando 10 minutos pra largada fiquei muito apurada pra fazer xixi, mas nessa altura já tinha uma fila enorme e não ia dar tempo... fui obrigada a buscar uma alternativa raiz e usando meu marido com escudo humano consegui me aliviar atrás do nosso carro. E que bom que fiz isso pois a bexiga tava bem cheia e não ia ser legal correr apertada daquele jeito. Depois dessa performace fisiológica foi com a maior cara de sonsa para a concentração na largada como se nada tivesse acontecido. A largada atrasou 6 minutinhos, mas tudo certo. E assim que largamos, estava indo tudo muito bem e tudo muito maravilhoso...

na minha cabeça era só: "ACABAPELOAMORDEDEUS"

Primeiro km no pace forte abaixo de 5, porém estava muito confortável, então resolvi manter o ritmo, até que chegando no km 8 me deparei com o tal "morrinho" de que tanto falaram (avisada eu fui, mas não levei muito a sério o papo de que teria muitos morros nesse percuso), um morro desgraçado que destruiu todas as minhas fibras musculares das pernas...Consegui vencer o tal morro, tentei voltar ao ritmo que estava antes do morro mas não teve jeito.  Continuei só porque não tinha outra opção. Mas foi difícil, pois pelo caminho ainda teve os "filhotes" desse morro que eram outros morrinhos, sobe e desce, sobre e desce...até que chegamos na curva da volta e eu não sabia se chorava ou se chorava mesmo, porque rir nem me passava pela cabeça. O seu João Cunha que é uma das lendas da corrida da nossa equipe, foi me acompanhando e me dando uma moral pra que eu não fraquejasse, me ajudou muito, mas chegou um momento que ele ligou o turbo e  seguiu em frente. 

"LA VERDAD ES QUE NO SOY TAN FUERTE QUANTO JO PENSAVA"

A cada km vencido eu fui ficando mais esgotada, aproveitava as descidas pra soltar as pernas e recuperar velocidade, levei umas barrinhas de banana com açaí em vez de gel pra suplementar mas não tive coragem de comer (um erro grande que avaliei depois). Eu achava que não ia conseguir engolir ou que ia me fazer passar mal, mas mal eu passei de qualquer jeito. 

Quase entrando em colapso mas fingindo plenitude

Talvez se tivesse feito a suplementação não teria sofrido tanto, sei lá... só sei que lá pelo km 15 meu braço esquerdo começou a formigar e senti um grande desconforto no peito e pensei: "é hoje que vou de arrasta..." então se for pra morrer que seja correndo mesmo, diminui um pouco o ritmo e pedi pra aguentar pelo menos até a chegada pra não atrapalhar a prova... no km 17 eu parei um pouco, realmente não estava aguentando mais, queria que alguém fosse me buscar, mas como não tinha essa opção eu me vi obrigada a continuar, no km 18 eu queria chorar, no 19 km me bateu mais um desespero, quando finalmente cheguei no km 20 comecei a voltar ao normal e fiquei animadinha, mas sofrendo muito, minhas coxas estavam parecendo dois troncos de madeiras de tão duras e travadas que estavam, quando estava faltando uns 600 m, um sujeito chegou no meu lado e me "desafiou" a dar um tiro até a chegada, achei muito motivador, gostei da ideia mas falei pra ele que não tinha certeza se daria conta de acompanhar ele, ele falou vamos chegar juntos é só não parar, me deu o maior incentivo, achei muito legal, aí falei: "então tá, vamos!!" e liguei o meu modo turbo, dei 3 passadas e ouvi um "ai ai ai", o meu novo amigo parou ali, acho que deu uma caimbra nele, eu fiquei sem acreditar mas continuei pois só queria acabar logo com aquela agonia.

Quem vê chegando assim acha até que eu tava bem kkkkkkkk

Cheguei naquele pique e quem me viu chegando naquele gás não poderia imaginar o quanto que rastegei durante essa prova. Meu objetivo era terminar os 21 km em menos de 2 horas, se possível entre 1h50m e 1h55m. E consegui passar na linha da chegada em 1h49m28s o que considerei um excelente resultado diante das adversidades do percurso. Tomei bastante água, ganhei um isotonico da Nitrix e uma barrinha de proteína. 

sem comentários

Fiquei alguns minutos sentada me hidratando e recuperando meu fôlego, minhas pernas doiam muito (estão doloridas até agora). Enquanto aguardava pelo resultado oficial, ficamos na expectaviva pela largada da corrida Kids, que aconteceu após o termino da prova dos 21 km. 

Só de receber a medalha e o isotônico eu já fiquei feliz.

O Dante correu "fofinho" como sempre, ficou em último na bateria dele mas  não ficou abalado com isso, já está acostumado. Eu sempre fico recesosa que ele caia ou atropele alguma criança mas é mais fácil ele ser atropelado pelos mais fominhas pois ele é muito de boa nessas competições. .

Dante no "pace fofura da mamãe" 

Mas deu tudo certo. As crianças correram direitinho e ninguem se machucou. No final todos receberam uma linda medalha de participação, o Dante amou a nova medalha pra sua coleção.

Todo faceiro.


E o resultado RESULTADO demorou um pouco pra sair e de repente alguém já tinha visto que eu consegui pódio de 3º lugar na categoria - 11 atletas ao todo nessa categoria. Fiquei 13º no geral feminino - de 65 atletas ao todo no percurso de 21 km. Sinceramente eu não tinha grandes expectativas com relação a pódio. Tinha um pouquinho só, sempre lá no fundo tenho um pouco de esperança mas não gosto de ficar alimentando esse tipo de expectativa porque se não dá certo eu fico muito frustada. Mas 3º lugar na categoria pra mim é sempre especial. Ainda mais em uma meia maratona casca grossa dessas. Se eu tivesse desistido como a minha mente queria lá no km 17 certamente não teria conseguido esse pódio. Vontade de desistir, caminhar ou mesmo parar para sentar e chorar eu senti bastante. Acho que em uma corrida nunca tive esse tipo de sensação, já passei por algumas provas que considerei traumatizante mas essa foi diferente, acho que tô ficando velha e tô ficando nutella, sei lá o que tá acontecendo comigo, talvez tenha sido o desgaste extremo mesmo. 

Eu agora mais feliz ainda no pódio com as musas da categoria 40-44 anos

Achei pelo que eu sofri nessa prova não teria nenhuma foto que prestasse, mas para a minha supresa eu gostei de várias fotos e gastei uma pequena fortuna no site FOCO RADICAL nos registros e é claro que usei o cupum de desconto da minha amiga Talita.

Quando perguntei pro Dante se ele queria subir no pódio comigo, na hora ele topou e ficou todo bobo segurando o baner da assessoria enquando a mamãe segurava o troféu.

Uma coisa que tem acontecido comigo que observei ultimamente é que depois de uma prova ou treino intenso, onde eu suo bastante (sou muito calorenta), após um tempo quando o corpo estabiliza, eu começo a sentir muito frio e tenho calafrios, fico tremendo igual vara verde parecendo que vou morrer congelada, mesmo com o clima normal com sol mas na sombra eu começo a sofrer com esse frio esquisito. E isso tem acontecido com frequencia ultimamente tanto que tava achando até normal. Mas enquando aguardava a premiação, eu comecei a passar o mal do frio esquisito, me tremi um monte, fiquei toda arrepiada... achei que era porque o corpo esfriou e eu estava com a roupa umida. Depois da premiação fomos direto pro carro, onde tirei a camiseta e me enrolei no cobertor pra voltar pra casa. Hoje fui pesquisar sobre essa condição e descobri que isso acontece quando agente faz atividade física de alta intensidade e a glicemia fica muito baixa, o que explica muita coisa e faz todo sentido pra mim, já que corri praticamente em jejum. Na verdade comi uma barrinha de cereal e enquanto tomava o café preto sem açúcar durante viagem na ida. Depois da chegada eu deveria ter comido pelo menos uma banana pelo menos, mas não conseguia comer nada, tava meio enjoada, assim como durante a prova, eu deveria ter ingerido alguma coisa, sou muito cabeçuda mesmo. Mas agora tô consciente dessa condição e vou fazer as adaptações necessárias para não ter que passar por esse tipo de sofrimento de novo. Só sei que cheguei em casa e tomei um banho bem demorado e quentinho, nossa acho que foi o banho mais gostoso da minha vida. Saí do banho varada da fome. Comi e depois finalmente fomos tirar um cochilo, até o Dante dormiu junto.

Meu certificado de partipação


Considerações finais sobre essa corrida - Organização do evento: nota 10, tinha feirinha vendendo produtos coloniais, moda fitness, café, pastel, chop, etc.  Achei o povo muito acolhedor, todas as interações sociais que fiz com os seres humanos durante o evento foram bem agradáveis. Bastante banheiros disponveis e em excelente condição. Muitos pontos de hidratação ao longo do percurso, a cada 2,5 tinha um ponto de hidratação com água geladinha para os atletas, achei excelente a distribuição das águas, certamente foi o que garantiu a minha sobrevivência nessa prova.

O clima estava agradável. Não fez aquele frio de doer os ossos que todos temiam e também não teve calor com sol escaldante na moleira. Logo após a largada, ainda nos primeiros km, fomos contemplados com um magnífico nascer do sol que me fez me sentir muito especial e abençoada por poder desfrutar daquele momento.

Pretendo correr novamente essa meia maratona?? NÃO!! Talvez encare o percurso de 10 km numa próxima oportunidade, mas 21 km em Massaranduba NUNCA MAIS!!

Agora preciso me recuperar fisica e mentalmente também, sinceramente essa corrida me deixou meio abalada pelas sensações de morte que senti. Vou agendar um cardiologista só pra desencargo de cosciência também...

E seguimos em frente, temos uma planilha de treinos e outras provas na agenda. A próxima corrida será só em Julho agora. Então bola pra frente!!

Parabéns a todos que encararam esse desafio, seja nas distâncias de 5, 10 ou 21 km, "não é a velocidade ou a distância que definem um corredor, mas sim sua paixão."










quinta-feira, 23 de maio de 2024

SANTA FÉ SUNSET RUN 2024 - 11/05/2024 - 4,5 km

Vou contar sobre minha última aventura onde participei da Santa Fé Sunset Run 2024 no percurso de 4,5m (havia também a opção de correr 9 km e também na modalidade Kangoo). Essa prova eu não iria correr tanto que nem me inscrevi mas uma amiga que estava inscrita acabou tendo que ir em outro compromisso que surgiu (homenagem da dia das mães da escola da filha) onde ela ofereceu a vaga no grupo e eu fiquei tentada. E como sou fraca pra tentações, acabei cedendo e fui lá correr com o kit dela. 

Estava preocupada com relação as alterações necessárias para regularizar a minha participação com o kit dela, pois precisava alterar o nome e a data de nascimento para que não houvesse nenhum problema caso pegasse pódio. Essa prova foi bem diferente do que eu tô acostumada, pela questão do horário, a largada foi às 17 horas (sábado a tarde) e normalemente corremos pela manhã no domigo e também a distância do percurso de apensa 4,5 km, eu prefiro as distâncias maiores para competir. 


Eu, a Ju e a Dai, dando aquele gás na reta final.

Chegando no dia da prova fui lá falar com o organizador para regularizar o a inscrição e levei um corte, o cidadão me falou que não seria possível nenhum tipo de alteração  pois já havia passado do prazo para solicitar aletrações e que se eu fosse correr com a inscrição de outra pessoa isso configuraria crime de "falsidade ideolgica", o que me deixou bem injuriada e broxa naquele momento. Minha vontade foi de mandar o cara tomar no olho do c.ú e ir embora, mas mantive a postura e fui chorar pro meu treinador que imediatamente conseguiu dá um reverse apresentando as mensagens que haviam trocado anteriormente  sobre o assunto e instantaneamente fui encaminhada para o cidadão da cronometragem que em menos de 30 segundos deixou tudo redondinho pra nós. 

Passado esses momentos de tensão fui me ajeitar, coloquei o número de peito, chip e fiz um pequeno aquecimento para em seguida me posicionar para a largada mas antes fomos assistir a lardaga dos kids, meu filho ficou triste pois não estava inscrito e por isso  pode participar. Pensa num mundarel de gente, a maioria no percurso dos 4,5km. A largada foi primeiro dos pernas solidárias e depois da galera dos 9 km que sairam meio embaçado... Muita gente ficou pra trás entalados no meio da turma do 4,5 km. Depois de alguns minutos finalmente foi a nossa vez. Eu tinha em mente uma estratégia que é claro não funcionou tão bem quanto eu esperava rsrsrsrsrs faz parte. Apesar de ser no final da tarde, o calor acumulado durante o dia ficou intenso durante a prova. O percurso era bem delicinha, tudo plano, mas o bafo que subia pelo asfalto na medida que a intensidade da atividade crescia deixou tudo bem pesado pra mim. Tinha intenção de bater RP, mas não foi dessa vez. Larguei forte demais e dei uma quebrada no km 3, mas depois consegui forçar até a chegada.

Eu no pódio


O resultado considero que foi muito bom diante de toda dificuldade e concorrência nessa prova. Fiquei em 10º lugar na colocação GERAL, sendo um total de 469 mulheres participando nesse percurso e ainda deu pódio de 3º Lugar na categoria 40-44 anos sendo que  nessa categoria havia um total 72 mulheres, coisarada a concorrência tava bem forte e esse 3º lugar foi certamente uma vitória e tanto.
    

Depois de me restabelecer um pouco fui atrás das minhas amigas que estava fazendo o percurso dos 9 km pra dá um apoio moral e acompanhar até a linha de chegada. Foi bem legal e todas elas também receberam troféus nas suas respectivas categorias.


Feliz com meu troféu

Tomei alguns chops enquanto esperava pela premiação que foi um pouco demorada pro meu gosto. Mas tinha uma banda animando o povo  e depois da banda ainda tivemos que esperar pela aprensentação da turma do Kangoo (o que achei um saco), já tava agoniada pra ir embora tirar a roupa suada, tomar um banho e comer alguma coisa. Mas depois de uns 200 anos finalmente recebi meu troféu, fizemos os devidos registros da nossa equipe e partiu casinha.





As meninas do Du exibindo seus troféus

Gostaria de agradecer a Sabrina Gomes pela gentileza de me permitir correr com sua inscrição e ainda com pagamento  facilitado (já que eu tô dura ela deixou que eu pague quando for possível - semana que vem quando pingar o salário na conta vou mandar pra ela o valor direitinho). Nosso treinador pelo apoio em todos os momentos não só comigo mas com todos os demais atletas da equipe. E todos que estiveram lá presentes participando nesse lindo evento.



terça-feira, 23 de abril de 2024

23ª Corrida e Caminhada da Cidade de Araquari - 10 km - 21/04/2024

     Salve salve querido Diário de Bordo da Pri e eventuais leitores. Hoje vou fazer um breve relato sobre a minha participação na Corrida de Araquari, onde optei pelo percurso de 10 km. 

Fingindo plenitude

    Como a cidade de Araquari é bem pertinho de São Chico, não precisamos sair de casa tão cedo, por volta das 6h20 da manhã partimos com tranquilidade e logo que chegamos, fomos ao encontro da equipe que armou uma tenda e cada um levou um lanche para compartilhar o café da manhã.

    A largada estava programada para as 7h30 o  que para nós que treinamos de madrugada consideramos um pouco tarde devido aos efeitos nocivos que o sol nos proporcionada durante a jornada. Pra piorar um pouquinho mais, atrasou alguns minutinhos o que deixou os atletas exaltados enquanto aguardavam na concentração da largada. Então quando finalmente foi liberada a largada, eu consegui me manter em um excelente ritmo (para os meus padrões), encaixei a respiração e aproveitei bem a vantagem do percurso totalmente plano, o que achei uma maravilha. Já tinha corrido outras edições dessa prova mas era em outro local, a largada e a chegada era no centro da cidade e dessa vez foi no estádio (não conhecia essa área ainda). 

Daiani, Talita e eu - aguardando a cerimônia de premiação

    Durante o percurso, o Adélcio que é um atleta da nossa equipe colou do meu lado e me passou várias orientações para que eu não quebrasse o ritmo, embora a aquela altura eu já estivesse próxima de sucumbir, continuei firme e tentando assimilar alguma coisa que ele ia me sugerindo. Me ajudou inclusive com a hidratação, se ofereceu pra pegar a água e me entregou em seguida para que eu não perdesse um segundo sequer. Se ele não tivesse ali provavelmente eu teria parado até pra tomar a água  e teria quebrado meu ritmo. 

A patotinha mais querida de São Chico rsrsrs

    Depois foi a vez do Ezequiel assumir a função voluntária de staff, me puxando até o final e me motivando a continuar firme no pace, confesso que fiquei até emocionada pelo carinho e consideração dos amigos naquele momento. Me sentia até um pouco culpada por "atrapalhar" eles em suas performances, pois na minha cabeça era como se eles tivessem sacrificando seus próprios resultados para poder me ajudar ali e diante dessa pequena paranoia que  se instalou em minha mente foi o que me deu combustível pra não fazer feio e decepcionar meus camaradas.

Ezequiel me puxando pelo pace na corrida, eterna gratidão!

     Minha alma já estava lá com o "tio Paulo" mas meu corpo ainda respondia e deixei praticamente no piloto automático até o final. Os últimos 2 km foram os mais pesados para mim, eu sentia que não aguentava mais me manter naquele ritmo, mas eu tinha o dever de fazer valer a pena o sacrifício deles. E para minha surpresa, conquistei 2º lugar no pódio GERAL. Fiquei bem feliz, a sensação foi gratificante demais.

Eu e a Elizangela da equipe Du Correa no pódio no geral do 10 km  

Eu toda faceira no 2 º lugar GERAL- 10 km em 46 minutos e 33 segundos, apenas 20 segundos atrás da primeira colocada. 

     O esforço não só durante a prova, mas a dedicação do trabalho do nosso treinador Du Correa e o meu mérito pela disciplina em comparecer nos treinos e seguir a planilha é o que concretiza esse tipo de resultado. 

Feliz demais!!

Sou muito grata a  família Du Correa que me acolheu e me fez voltar a acreditar no meu potencial para evoluir. 

Dante participando da corrida kids

    Depois foi a vez da corrida Kids, onde as crianças da equipe também participaram. Meu filho estava bem animado e também participou da corrida. Quero deixar também registrada aqui a minha gratidão ao meu love que mesmo não participando das corridas, acorda no domingo de manhã cedinho pra me acompanhar nas provas. Registrando alguns dos momentos mais marcantes desse dia pra gente. 

Nós exibindo nossas medalhas. 

    Minhas amigas maravilhosas também conquistaram pódio nas suas categorias. Foram tantas emoções, um dia maravilhoso repleto se superações e comemorações.

Daiani 1º lugar na categoria 25-29 anos e a Talita 2º lugar na categoria 30-34 anos


Eu no meio das queridas Juliana e Ariana posando para fotinho com nossas medalhas comemorando os RPs conquistados na prova. 

    Agora deixa eu contar desse penteado maravilhoso que fiz especialmente para participar dessa corrida. Sempre quis usar essas tranças tipo boxeadora porém eu não consigo fazer em mim mesma... No máximo que consigo é fazer são as embutidas simples mas ficam toda frouxa e feia, também dói muito meus braços. Dessa vez fiz questão de ir numa moça especialista em tranças que fez esse magnífico trabalho. Fiz elas no sábado de manhã e no domingo ela continuou perfeita mesmo depois da corrida. Não tive coragem de soltar o cabelo pra lavar. 

Me despedindo do meu cabelo lindo de estrela do Rap

    Queria segurar por uma semana no mínimo, até evitei de treinar na segunda feira pra tentar poupar do suor e da umidade, mas hoje (terça-feira) depois do treino da madrugada fui obrigada a soltar o cabelo pra poder lavar. E ainda bem que fiz isso, apesar de triste por ter que desmanchar o penteado, foi muito satisfatório soltar, lavar e pentear de novo, pois já estava ficando com murrinha de toalha molhada guardada.

Cabelo solto e fedorento pronto pra voltar ao "normal"

    Já tenho um novo desafio em vista mas ainda não estou inscrita. Com certeza farei de novo as tranças do poder para a próxima competição. O cabelo ajeitado, o uniforme bonito, tênis limpinho tudo isso são detalhes que  ajudam na melhoria da performance na corrida pois deixa a gente mais segura e aumenta nossa auto confiança,  além é claro dos treinos em dia.

Equipe Du Correa "papa troféu"


    Não esqueçam de usar o cupom da minha amiga Talita quando for adquirir as suas lindas fotos no FOCO RADICAL.


PARABÉNS A TODOS OS AMIGOS QUE PARTICIPARAM DESSA PROVA FANTÁSTICA E SUPERARAM SEUS LIMITES MAIS UMA VEZ!!! 

quinta-feira, 11 de abril de 2024

Corrida pela Inclusão - 8 km - 07/04/2024


     Aqui estou pra contar sobre mais uma participação em corrida de rua. Em busca  da medalha para fechar a mandala do circuito. 
Daiani, Talita e eu.


Consegui desconto na inscrição através do cupom de desconto da minha amiga bloqueira, quem for se inscrever nas próximas etapas desse circuito também pode aproveitar esse desconto, é só usar o cumpom  talita10 antes de finalizar o pagamento da inscrição.



    Além do desconto na inscrição, fui de carona com ela e o marido novamente. Saímos ainda de madrugada e chegamos no local da prova com tranquilidade. A Talita estava meio injuriada pois havia se inscrito para correr 3 km e não conseguiu trocar para 8 km, mas quando foi pegar o kit dela, percebeu que estava inscrita nos 8 km e foi aquela festa. Fizemos várias fotos e gravamos alguns vídeos para fazer nossos "memes". 

As "dudetes" na corrida pela inclusão

    Aquecemos e depois fomos para concentração da largada que foi pontual como sempre. O clima estava gostoso, tinha vários pontos de hidratação no percurso. Eu larguei bem, mas acho que abusei da velocidade e não conseguir manter o pace forte ao longo do percurso. Tinha algumas subidinhas que me quebrou o ritmo. 

Eu e a Talita exibindo nossas lindas medalhas de participação


Mantive bem na maior parte do percurso, mas quando estava os últimos km, fui ultrapassada por umas 3 atletas. Ainda assim, consegui chegar em 6º lugar no geral e peguei pódio de 1º lugar na categoria 40-44 anos. 
Pódio de 1º Lugar na categoria 40-44 anos - viva!!!!

    Contamos com um total de 161 mulheres participando nessa prova no percurso de 8 km, diante desses dados, considero que meu resultado foi muito melhor do que eu mesma esperava. 


    Considerando que nem era pra eu participar pois tinha longão na planilha e essa prova não estava nos planos do nosso treinador, acho que a ousadia valeu a pena no final das contas. 



    É sempre bom encontrar as amigas e os amigos pra trocar essa energia e curtir esses momentos. Aguardamos a premiação enquanto aproveitamos o tempo para fazer mais fotos e vídeos e depois da premiação partimos para São Chico e voltar pra vida normal.

Curtindo meu momento de glamour


   Agora também temos também cupom de desconto da minha amiga influenciadora Talita para quem gosta de comprar as fotos das corridas no site "FOCO RADICAL", basta usar o cupom  de desconto "TALITA" antes de finalizar a compra.


    Bora aproveitar então esses cupons e não deixem de se inscreverem para os próximos desafios do "movimento pelo bem" e usar o cupom "talita10" para garantir seu desconto na inscrição.



quarta-feira, 10 de abril de 2024

CORRIDA PELAS MULHERES - 7 KM - 24/03/2024

    


    Eu não ia participar dessa corrida, mas acabei decidindo participar meio que de última hora pois tive convite pra ir de carona com a minha amiga influencer Talita, então não consegui resistir. No final de todas as etapas as medalhas de participação formará uma linda mandala, então já está praticamente definido que estarei em todas.

    Acordei lá pelas 3h30 da madrugada e o clima estava chuvoso, fui até a casa da Talita para pegar a carona e chegamos por volta das 5 horas no local da prova que foi no Shopping Mueller em Joinville. Pegamos nossos kits, fizemos um breve aquecimento e depois partimos para a concentração na largada. Minha meta era terminar a prova em menos de 35 minutos. 

    A largada foi pontual, o clima apesar da chuva fina, estava agradável. Corri bem, não parei em e nenhum momento, usufrui de todos os pontos de hidratação e completei o percurso de 7 km  no tempo de 31 m 44 s . Na verdade os percurso tinha um pouco menos (em torno de 6,700 km ) conforme relatos de quem marcou no relógio gps durante a prova. 

Pódio uhullll
    
    O meu relógio infelizmente não conseguiu localizar o sinal do GPS e por isso tive que incluir os dados da corrida manualmente (coisa que detesto fazer).

Troféu lindo.

    Nessa prova, teve premiação no pódio geral até a 10ª posição e eu peguei o 8º lugar. Fiquei feliz, pois pódio é sempre bom, ainda mais no geral. Considerando que havia 165 mulheres participando da corrida nesse percurso, considero que foi um excelente resultado embora tenho consciência de que ainda dá pra melhorar um pouquinho.




    Fizemos os devidos registros e logo após a premiação pegamos o rumo de casa e já ficamos planejando nossas próximas aventuras.

As "Dudétes" representando a assessoria Du Correa

    Gostaria de fazer um agradecimento especial a minha amiga musa inspiradora Talita por ter me incentivado a participar dessa corrida e ter me oferecido carona. Ela também teve um excelente resultado assim como seu marido que também correu, a cada corrida vem mostrando constante evolução e tenho certeza que logo logo pinta um pódio pra ela.  Fomos analisar os tempos da corrida dos percurso de 3 km e constatamos que ela teria pego pódio se tivesse escolhido o menor percurso. De qualquer forma toda corrida já é uma conquista. O fato de se dedicar nos treinos, acordar nas madrugadas pra encarar treino/prova já faz com que a gente se sinta privilegiada e cheia de vida, sentir toda endorfina liberada durante a atividade é o que nos faz sentir prazer de encarar esses desafios, onde nosso principal objetivo é superar nossas próprias limitações e evoluir.

Então é isso aí pessoal. Até a próxima aventura!!


quinta-feira, 14 de março de 2024

STRONGE RACE - categoria competição - 6 KM - 09/03/2024


Meu campeão

Estava me sentindo forte e confiante diante da minha evolução nos treinos e com os resultados das ultimas provas e por isso resolvi participar de um desafio diferente. A convite do meu amigo do grupo de corrida, o Thiago, acabei me inscrevendo para participar da Stronge Race - Corrida de obstáculos. Eu já havia participado de provas nesse formato duas vezes mas faz bastante tempo já. Eu sabia que seria difícil essa prova, chegando lá, percebi que era muito pior do que eu estava imaginando.

O time do Du Correa marcando presença na Strong Race - ali eu já estava arrependida de ter ido e nem tinha começado a corrida ainda.

Pra começar, não consegui dormir e nem descansar direito na noite anterior, fui já com o meu espírito  meio abalado. Chegando lá e vendo as outras atletas já percebi o grande erro que foi eu me meter naquilo. Era prova pra crossfiteiro. E pra piorar tudo, na hora da inscrição havia a categoria diversão (destinada para pessoas como eu, metida que quer fazer mas não dá conta ainda ) e a categoria competição (destinada para os atletas de verdade), na minha cabeça a categoria competição tinha mais "diversão" e por isso fui nela. 

A largada atrasou horrores, quase uma hora de atraso. Mas quando finalmente largou e comecei a correr fui ficando animada enquanto estava esquentando ainda, mas logo percebi a roubada que me meti e que horror que foi aquele percurso.

Eu aqui posando pra foto no início do percurso, ainda com os tênis do Thiago.

Pois se fossem só os obstáculos para passar estava "suave", mas aquilo parecia um verdadeiro inferno de lamaçal, era atoleiro de lama do início ao fim. Eu achei muito chato, eu não rendia nada e a cada obstáculo e punição que pagava era uma agonia sem fim (quando não conseguia fazer o obstáculo, tinha que pagar a punição que era percorrer um caminho extra pra compensar). quando estava na metade do percurso acabei perdendo os tênis na trincheira de 300 metros ( um fosso de lama que afundava até as coxas), puxei a perna e o tênis ficou... aí tirei tudo e deixei perto do fotógrafo, pois eu jurava que iria voltar buscar, até porque o tênis foi o Thiago que gentilmente me ofereceu por ter um solado próprio pra trilha o que eu senti que me ajudou bastante até aquele momento... Terminar a prova descalço foi igual pagar penitência. Fechei a prova me sentindo renovada e limpa de qualquer pecado que já cometi na vida. 
Olha o meu estado na chegada... coisa horrível credo. 

O tempo foi um pouco além do que eu tinha estimado, imaginei que fosse completar entre 1 hora e 15 ou 20 minutos, fechei em 1 h 23 minutos.  Haviam 119 mulheres participando na categoria competição, eu fiquei em 69º no geral (égua 69)  e   na minha categoria 40-49 anos que tinha 39 atletas, eu fiquei em 22º. Um resultado bem merda mesmo e  bem feito pra mim, preciso aprender a deixar de ser besta e ficar me metendo onde não devo. Um dia quem sabe eu aprendo. 

Que corrida nojenta uixxx

Aliviada por ter acabado aquilo, depois a saga foi pra tentar se livrar da lama, fui pra fila dos chuveiros e lá foi outra agonia, pois tinha chuveiros mas não tinha espaço  pra pendurar a mochila com as coisas necessárias pra se limpar e se trocar decentemente. Aí depois foi a agonia pra esperar pela largada dos kids, que estava programada pra 11h30 mas foi largar só lá pelo meio dia e meio passado  já. 

Dante cansado de esperar

Acho que a corrida kids foi a melhor parte desse evento no final das contas. 


Meu destemido.


Eu não imaginei que fosse ser tão legal a corrida das crianças, o Dante adorou e arrasou em todos os obstáculos, ele fez tudo muito bem, tirando a parte das argolas que era bem difícil e mesmo assim ele tentou e encarou todos sem medo.

Só de olhar essas fotos já me dá aflição de lembrar de toda essa lama que agonia- irrccc

Os staffs foram ótimos também, bem atenciosos e queridos com os mini atletas. O percurso foi muito bem elaborado.

Stafs nota 10 pelo carinho e cuidado com os atletinhas


Só que eu acabei indo junto pra acompanhar o Dante na corrida dele, pensa na cena: descalça, carregando chinelo ainda, cheguei toda enlameada de novo e tive que me lavar de novo... mas não teve jeito de se livrar da lama. 
Meu bebê passando pela "falsa baiana"

Realmente foi bem traumatizante essa parte pra mim. Não que eu seja frescurenta, longe disso, eu até gosto de uns respingos e umas sujeirinha aqui ou ali durante a "batalha" mas aquilo lá era algo que realmente estava muito além do que eu poderia aceitar.

ai gente, olha só pra ter uma ideia do lugar... ali onde o Dante tá nem era o percurso da prova, só pra ter uma noção da coisa.

Mas o local parecia um infinito chiqueiro, era muita lama, não só no percurso mas por tudo. Tinha chovido recentemente também o que contribuiu pra nojeira do local. 

A criançada arrasando na Strong Race.

 Eu não via a hora de ir embora de lá. Tinha almoço programado para o povo lá que quisesse mas estava tudo muito tumultuado demais pro meu gosto, ia ter música ao vivo sorteio de brindes mas não fizemos questão.

 Assim que o Dante terminou a prova dele, só demos uma enxaguada, trocamos de roupa e partimos dali com destino a nossa casa pois ainda tínhamos compromisso pra ir, na festa de aniversário de nosso amigo Clarel Júnior. Paramos no caminho para fazer um lanche pois eu estava em jejum ainda, só tinha comido uma banana antes da prova e depois duas fatias de melancia. 

Meu amorzinho recebendo sua merecida medalha.

Ah, não comentei sobre o kit:  Além do chip de cronometragem estilo tornozeleira eletrônica só que colocada no pulso, uma tatuagem com o meu número,  um copo bacana do evento, uma camiseta (que ainda não usei) e uma lata de opa bier que meu marido deixou cair no chão e estourou quando chegamos em casa. Tudo muito legal e interessante mas deus me livre, nunca mais. Talvez se for será só pra levar o Dante já que foge daquele padrão de corrida Kids de 100 metrinhos que ele tá acostumado a participar. O percurso das crianças lá no Strong Race acho que deu 1 km e foi bem desafiador. Poderiam bolar mais alguns brindes pras crianças  além da medalha pós prova. 

copo que veio no nosso kit

Estava esperando a liberação das fotos profissionais do evento que atrasou um pouco, então quando finalmente tive acesso, acabei decidindo de não comprar nenhuma, talvez compre alguma do Dante que ficou lindíssimo como sempre em milhares de fotos, mas foto minha dessa vez não vou querer nenhuma,  fora que ainda tem que pagar mais alguns reais pra poder baixar as imagens e no meio do mês agora tá difícil, preciso dá uma segurada na onda.

O próximo desafio será  na 4ª edição da corrida "Corra por Elas",  dia  24/03/2024.  quando tiver participado, voltarei aqui pra contar como foi.